“Um apego que faz mal”: reflexões sobre o trabalho do cuidado e os discursos sobre o amor (Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil)

Fabio de Medina da Silva Gomes

Resumen


No presente artigo busca-se demonstrar como o discurso sobre o sentimento moral “amor” constrói um ambiente propício à troca de dinheiro por afeto e cuidado de pessoas e domésticos. Para isso, valeu-se de análise da dos construídos em dois trabalhos de campos, um observando audiências sobre trabalho doméstico remunerado nas Varas do Trabalho e outro realizando uma observação participante em um Centro de Convivência para idoso. Ambas realizadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Importa ressaltar ainda que esse artigo dialoga com os estudos de gênero, no sentido de demonstrar como os discursos sobre caridade e sobre amizade têm gerado justificativas para extração de uma grande quantidade de trabalho não pago ou pago precariamente das mulheres. Nesse sentido, a informalidade e a precariedade devem ser refletidos de uma forma diferente, através da compreensão dos discursos sobre as emoções. Por fim, o artigo analisa como a familiaridade e o gênero afetam essa relação de trabalho doméstico remunerado.

 

ark:/s25912755/x2iz2qlf8


Palabras clave


amor; trabalho do cuidado; emoções

Citas


Abu-Lughod, L.; Lutz, C. (1990), Language and the Politics of Emotion. Cambridge, Cambridge University Press.

Brites, J. (2007), Afeto e desigualdade: gênero, geração e classe entre empregadas domésticas e seus empregadores, Cadernos Pagu (29), 91-109.

Canevaro, S. (2009) Empleadoras del servicio doméstico en la Ciudad de Buenos Aires: intimidad, desigualdad y afecto, Avá. Revista de Antropología (15), 1-23.

Carrasco, C.; Borderias, C.; Torns, T. (2019), “Introdución. El trabajo de cuidados: antecedentes históricos y debates actuales.” en Carrasco, C.; Borderias, C.; Torns, T. (comps.), El trabajo de cuidados: historia, teoría y políticas (11-93). Barcelona: Catarata.

Enríquez, C.R. (2017) “Economía del cuidado y desigualdad en América Latina: avances recientes y desafíos pendientes. Economía Feminista” en Desafíos, propuestas, alianzas (143-166). Barcelona: Entrepueblos.


Texto completo: PDF XML

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo ISSN 2591-2755

Licencia Creative Commons
Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional