Organizações de trabalhadores frente às mudanças na política econômica nacional: o caso das cooperativas peruanas de cafeicultores (1980-2006)

Ricardo Luiz Cruz

Resumen


O regime militar, que governou o Peru entre 1968 e 1980, organizou o comércio de café com base no discurso de que as cooperativas de cafeicultores deveriam ter primazia na exportação do grão diante das empresas “privadas” - trata-se de um produto que tem como principal destino os mercados estrangeiros. O fim do regime marca o retorno não apenas da democracia ao país como também do ideário do “livre mercado” na regulação da economia nacional. Durante os anos de 1980, os cafeicultores – reunidos numa “federação” de cooperativas de produtores de café – se contrapuseram à “liberalização” da exportação do grão, iniciada no começo da década, dado que havia retirado suas prerrogativas comerciais. Para seus líderes ou porta-vozes, essas prerrogativas eram moralmente legítimas, na medida em que os comerciantes tenderiam a “explorar” ou “espoliar” os agricultores. Entretanto, ao longo dessa década, as empresas privadas passaram a dominar o comércio de café no território nacional. No início dos anos de 1990, o “movimento cafeicultor” se rearticulou num “grêmio” criado por cooperativas que fizeram parte da federação das organizações de produtores de café. Uma nova geração de líderes desse movimento social entrou em cena. Ela era formada por pessoas que aceitavam como legítima a ideia da “livre concorrência” entre os agentes ligados à comercialização do grão. Este texto analisa os posicionamentos das organizações de cafeicultores diante das mudanças na política econômica peruana, tendo como foco as falas e as ações daqueles que estiveram à sua frente entre 1980 e 2006.


Palabras clave


livre-mercado, cafeicultores, Peru

Citas


Bourdieu, P. (2005). O campo econômico. Política e Sociedade (6).

Castillo, L. (2006). Café peruano: entre aromas, olvidos y retos. In: Pobreza y desarrollo en el Perú. Lima: Oxfam.

Contreras, Contreras. & Cueto, M. (2004). Historia del Perú Contemporáneo. Lima: IEP.

Durand, F. (2004). El poder incierto: trayectoria económica del empresariado peruano. Lima: Fondo Editorial del Congreso del Perú.

Hidalgo, R.. (2005). El capitalismo está colapsando. In: Dakar. UITA. Montevideo.

Luetchford, P. (2008). Fair trade and a global commodity – Coffee in Costa Rica. London: Pluto Press.

Matos Mar, J. (2004). Desborde popular y crisis del Estado: veinte años después. Fondo Editorial del Congreso del Perú. Lima.

Neto, E.. (2007). “Por dentro da nova onda”. Ver em www.coffeetraveler.net. Acessado em 07/10/2011.

Rivas, C. (2009). Entrevista a César Rivas Peña. In: Revista Agraria. (103).

Sheahan, J. (2001). La economía peruana desde 1950: buscando una sociedad mejor. Lima: IEP.

Simatovic, M. I. (2007). Cafetaleros empresarios: Dinamismo asociativo para el desarrollo en el Perú. Oxfam/IEP. Lima


Texto completo: PDF XML

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo ISSN 2591-2755

Licencia Creative Commons
Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional