O gênero como marcador da diferença no mercado de trabalho: experiências laborais de mulheres nas agências de Publicidade no Rio de Janeiro

Jadna Rodrigues Barbosa

Resumen


O presente artigo problematiza a hierarquia de gênero a partir da divisão sexual do trabalho dentro das agências de publicidade localizadas na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Utilizando o método de trajetórias de vida, realizei uma pesquisa com dez publicitárias na faixa etária entre 30 e 68 anos. O objetivo era conhecer a realidade profissional dessas mulheres de acordo com suas atividades laborais, a diferença salarial em função do gênero e as relações de trabalho a partir da opção sexual. As reflexões partem da minha condição de gênero e da minha experiência profissional como publicitária atuando há mais de 20 anos no mercado. Tendo as Ciências Sociais como lugar de fala, eu decidi fazer do meu ofício um objeto de pesquisa para analisar a assimetria de gênero na publicidade, uma área profissional que a propósito de inovar, ajuda a definir tendências e os modelos a serem seguidos.


Palabras clave


Gênero, trajetórias, trabalho, publicidade, diferença

Texto completo: PDF XML

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo ISSN 2591-2755

Licencia Creative Commons
Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional